DICAS PARA RESOLVER PROBLEMAS OU INSTALAR BATERIAS DE GÁS.

Baterias de gás

Se você tem problemas de regulagem em seus equipamentos a gás, vai instalar uma bateria nova de gás ou montar uma cozinha, esta matéria pode ser útil para solucionar problemas e evitar dores de cabeça quando o assunto é gás.

COMEÇE PELA COZINHA

Antes de executar a instalação de “Qualquer Equipamento” a gás, identifique a compatibilidade do equipamento com o sistema de fornecimento de gás, que necessariamente deverá ser GLP ou Gás Natural.

Verifique se as instalações na cozinha oferecem condições de segurança e operação adequada, ventos e correntes de ar podem interferir no funcionamento da seguinte forma.

  • Podem dissipar as panelas e retardar o aquecimento necessário para cozinhar.
  • Podem dissipar chapas e ao invés de grelar passam a cozinhar.
  • Podem interferir nas chamas e até mesmo apagando-as.
  • Churrasqueiras a gás, char-Broillers, caldeirões e fornos ficaram mais lentos.

Mas principalmente e mais importante é que se o seu fornecimento de gás não for GN (gás natural), você deverá usar uma bateria de gás engarrafado ou GLP.

Neste caso você deve se atentar para a “Condição Mínima” da bateria de gás para o perfeito funcionamento dos equipamentos.

O QUE É A CONDIÇÃO MÍNIMA?

Todo equipamento a gás necessitam de um botijão ou bateria com a “Condição Mínima” para funcionamento, a condição mínima é a capacidade de vazão do botijão ou da bateria igual o consumo dos equipamentos, sejam eles quais forem.

A bateria de gás e a tubulação deve estar bem dimensionada para a vazão correta, caso contrário não será possível manter o funcionamento adequado, no início funciona bem, mas com o tempo de uso as chamas começam a ficar fracas e amareladas.

QUAL O PROBLEMA SE A CONDIÇÃO MÍNIMA NÃO FOR RESPEITADA?

Quando falamos da “Condição Mínima”, estamos dizendo que a bateria tem a vazão igual ao consumo dos equipamentos. Com o consumo dos equipamentos da cozinha exatamente no limite da bateria, pode haver problemas de resfriamento dos botijões se for exigido um pouco mais dela, ou quando o volume de gás cai pela metade da carga e tem que manter a vazão.

Obviamente, a condição mínima esta na divisa entre o bom e o mal funcionamento dos equipamentos, digamos que é o mínimo para que os equipamentos funcionem mais ou menos.

O uso da bateria com capacidade de vazão abaixo do consumo dos equipamentos é ainda pior, e pode resfriar os botijões ou até congelar, quando o resfriamento acontece o botijão perde a capacidade de vazão, e o que já era ruim pode ficar pior.

Todos os equipamentos desregulam ficando com chamas amarelas, perdem o rendimento, aumentam o consumo e podem causar acidentes, pois algumas bocas ou queimadores podem até apagar em casos mais grave.

Parte debaixo do botijão congelado

Parte debaixo do botijão congelado

O MECÂNICO É RUIM!

Quando o equipamento não funciona neste caso, a culpa é sempre do mecânico! Isso acontece porque pela falta de experiência, a bateria de gás é a última que o mecânico verifica.

Sempre mexe no equipamento e vai embora, o resfriamento volta, o problema volta e o mecânico leva a culpa!

Se a bateria não for corrigida não haverá mecânico que faça os equipamentos funcionar perfeitamente.

COMO EVITAR ISSO?

Antes de montar uma betaria de gás, esta deve ser dimensionada corretamente levando em conta o consumo de todos os equipamentos que serão alimentados por ela. O instalador da bateria de gás deve levantar as informações de consumo dos equipamentos, calcular a capacidade de fornecimento da bateria, capacidade da vazão das válvulas e diâmetro da tubulação a serem usadas na distribuição.

Esta é a parte mais fácil, pois sempre é feita pela concessionária ou por uma empresa capacitada para instalação das baterias de gás.
A pior parte é que, quem vai pagar por esta bateria sempre quer economizar, diminuindo a quantidade de botijões e afinando a tubulação etc. Para baixar o custo, que por fim, acaba sendo pior.

Baterias de Gás

Uma Bateria é constituída por um ou mais botijões interligados entre si, que fornece gás como combustível necessário para o funcionamento de vários tipos de equipamentos. As baterias devem ser dimensionadas com botijões que atende a capacidade de vazão de acordo com o consumo dos equipamentos.

CAPACIDADE MEDIA DE VAZÃO DOS BOTIJÕES

P45 = 1.0 kg/h
P90 = 2.0 kg/h
P190 = 3.5 kg/h

Para dimensionar corretamente a bateria de gás, verifique o consumo total por hora de todos os equipamentos, observe que deve ser feito encima do consumo total, independente se vão ou não ficar todos ligados ao mesmo tempo.

Um dos maiores erros para baratear o custo da bateria de gás é a alegação de que os equipamentos não serão usados todos ao mesmo tempo, ou que alguns raramente serão usados. Usar isso como protesto para economizar na bateria de gás como em quantidade de botijões pode sair mais caro no final.

EXEMPLO:

Se todos equipamentos da cozinha consomem 6 kg/h de gás GLP, devem ser alimentados por uma bateria de 6 P45, 3 P90 ou 2 P190.

Porém na prática, uma bateria mal dimensionada com vazão igual ou abaixo da capacidade de consumo dos equipamentos causa o resfriamento e até o congelamento dos botijões. Isso causa problemas de regulagem como chamas amarelas que em alguns casos, podem até apagar os queimadores, sendo possível causar acidentes graves por vazamento de gás.

COMO SABER SE TENHO RESFRIAMENTO OU CONGELAMENTO DOS BOTIJÕES

Os problemas de resfriamento intenso ou congelamento de botijões são facilmente percebidos, se ao iniciar as operações os equipamentos começam com chamas azuis, mas com o tempo ficam amarelas e fracas, com certeza está havendo o resfriamento dos botijões.

Também pode ser feita a medição da temperatura dos botijões durante o horário de pico da cozinha, quanto mais próxima a temperatura de 0 C° pior, quanto mais próximo da temperatura ambiente melhor. Temperaturas abaixo de 15 C° para uma temperatura de 30 C° já é considerada ruim.

Neste caso, não há como resolver o problema regulando os equipamentos, o problema deve ser resolvido na bateria, sempre aumentando a quantidade de botijões.

COMO DIMENCIONAR A BATERIA

A escolha do botijão é muito importante para otimização do espaço, no caso abaixo a escolha correta do botijão seria o P190, observe que a capacidade de vazão é compatível com o consumo do fogão.

No caso da ilustração abaixo temos um botijão que não atende o consumo do fogão, neste caso o resfriamento ou congelamento do botijão acontece. Esta seria a “Condição Mínima” para o fogão da ilustração, uma bateria com a capacidade de vazão de 3,5 kg/h.

A bateria Ilustrada não atende a condição mínima pois só fornece 1 kg/h com um botijão aberto, e no máximo 2 kg/h com os 2 botijões abertos.

Infelizmente esta é a condição que mais se encontra no mercado.

NOTA:
O botijão P13 é de uso residencial, porém é comum comerciantes insistir no uso deste modelo, principalmente Food trucks, por isso não o descartamos em nossa matéria.

PORQUE AS ACHAMAS AMARELAM QUANDO O GÁS ESTA ACABANDO?

Como o próprio nome já diz “Condição mínima” para funcionamento, é normal que quando o volume diminui a capacidade de vazão dos botijões também e pode causar chamas amarela.

É por isso que um projeto bem dimensionado leva em consideração o gás acabando, e calcula em média 20% a mais no dimensionamento da bateria. Quando isso não acontece sobra muito gás nos botijões que não dá para ser usado.

Para evitar esta situação e o desperdício com sobras, o uso de gás a granel e recomendado.

COMO AUMENTAR A VAZÃO DO GÁS?

Só é possível aumentar a vazão das baterias colocando mais botijões, quantidades maiores de botijões não significam gastar mais gás, pelo contrário, haverá economia, pois será eliminada as perdas de potências das chamas nos equipamentos.

Mas esta nem sempre é a melhor opção, pois na maioria dos casos há falta de espaço, neste caso deve-se trocar os equipamentos por outros mais econômicos, desativar alguns migrando para equipamentos elétricos. Aumentar a vazão somente colocando mais botijões, ou um com maior capacidade de vazão.

Na Figura acima, vemos o processo de resfriamento, o consumo acima da capacidade de vazão dos botijões, pode fazer com que ao gás saia rápido. A transformação do liquido para vapor acelerada pode fazer o botijão resfriar ou até congelar, neste caso a pressão do botijão também diminui.

Em uma bateria dimensionada “No limite do consumo” isso pode acontecer, a casos em que este resfriamento acorre somente em horários de pico, outros no “Fim do gás” conforme já mencionado. É por isso que não se deve usar uma bateria dimensionada no limite do consumo.

NOTA:
Colocar mais botijões não significa consumir mais gás, mas aumentar da capacidade de vazão (sobra) permitindo que não haja congelamento dos botijões. Isso faz com que a pressão gerada seja suficiente para manter a vazão no final do gás, até que sejam reabastecidos.

COMO DEVE SER A INSTALAÇÃO?

Para a montagem de qualquer cozinha comercial de pequeno porte, a instalação da bateria de gás deve fornecer no mínimo 7 kg/h. Leve em consideração que qualquer fogão comercial de 4 bocas com forno consome em média 3,5 kg/h.

A maioria do comércio usa baterias com capacidade de vazão de 3,5 kg/h para equipamentos com maior consumo, porém como são usados de forma intercaladas e não continua pode funcionar, mas não em uma demanda completa.

Ilustração para bateria com botijões P190 para demanda de 6,4 kg/h

Nota:
Embora as figuras representam fogões, estes equipamentos podem ser qualquer tipo a gás como fornos, cafeteiras, chapas, fritadeiras, etc. Todos seguem os mesmos princípios, demandam um determinado consumo.

Exemplo:
1 fogão comercial de 6 bocas consome 3.75 kg/h
1 forno comercial de 3 câmaras com 2 queimadores cada, 3 kg/h.

Ilustração para bateria com botijões P45, para demanda de 3,5 kg/h

Pressão

Abaixo, a ilustração da pressão de uma sua bateria de gás, é importante que a válvula de primeiro estágio tenha uma boa vazão, não adianta botijões na demanda correta e a válvula não.

A pressão de funcionamento para a maioria dos equipamentos de uso comercial para gás GLP é de 285 mmCa, 200 mmCa para GÁS Natural. (*) Equipamentos Cozifrio são dimensionados para trabalho com válvula de estagio único.

CONTATO
Para resolver ou instalar sua bateria de gás corretamente sem passar pelas dores de cabeça descritas nesta matéria, entre em contato com a Cozifrio para que posamos indicar um dos nossos parceiros comerciais para instalação da sua bateria de gás.

contato@cozifrio.com.br